Saiba preparar um lanche saudável para a criançada

Médica nutróloga da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) passa dicas de como receber de foram saudável os ‘coleguinhas’ dos pequenos em casa 

Nas férias escolares, os amiguinhos costumam se encontrar para brincar e se divertir enquanto as aulas não voltam. Neste cenário, surge uma das principais dúvidas dos pais anfitriões: que alimentos oferecer a essa turma repleta de energia? A Dra. Marcela Voris, médica nutróloga da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), explica que os alimentos ideais para manter as “baterias” carregadas são os que contêm carboidratos.

Pensando nisso e nas preferências da garotada, ela diz que o melhor é procurar oferecer opções diversificadas e saudáveis. “O importante é individualizar por faixa etária e avaliar se a criança tem alguma restrição, mas, no geral, iogurtes, leites (vaca ou vegetal) batidos com frutas na forma de shakes, pães integrais com patê e frutas com cereais são boas opções”.

Com relação à dúvida sobre o intervalo de três horas entre as refeições, a Dra. Marcela explica que esse tempo pode ser reduzido em casos específicos. Ela alerta, porém, sobre a importância da hidratação, principalmente quando o tempo estiver seco. “O mais importante é não substituir a água por sucos industrializados e adoçados, e sempre aumentar a oferta quando tiver uma atividade física ou brincadeira que exija maior esforço”.

A médica nutróloga sugere fazer uma mesa de frutas do tipo piquenique. “A variedade de frutas aliada às cores despertam o ambiente de brincadeira, curiosidade e descontração, sem contar a liberdade das crianças poderem pegar e trocar experiências sensoriais com os alimentos. Isso é muito importante e, quando feita em conjunto, fica mais intensa, pois um contribui com o outro.”

Para substituir bolos industrializados, biscoitos recheados, queijos amarelos ou embutidos, a médica nutróloga indica opções integrais ou com menos valor calórico, como biscoito de polvilho, pipoca feita no vapor e queijo branco (ricota ou cottage, por exemplo).  Ela aconselha que as crianças evitem alimentos embutidos devido ao alto teor de sódio. “Neste caso, o ideal substituir por pastas, patês, frango desfiado ou grão de bico”, reforça.

Outro cuidado que os pais precisam ter é com as guloseimas.  “Podem ser consumidas, mas com moderação. De preferência, não devem ser apresentadas antes da refeição principal, como ocorre nas festinhas, pois acabam inibindo a criança de se alimentar de forma correta”. No período noturno, quando está chegando a hora de dormir, a nutróloga aconselha evitar chocolates, açúcares ou vitaminas com alto teor energético. 


 
AbranCDI ComunicaçãoNutriçãoPais e Filhos