Brasileiro só deve entrar no clima olímpico na última hora

 

A pesquisa Pulso, da agência nova/sb, observou a avaliação do povo brasileiro em relação aos jogos e descobriu que o desânimo vem da desconfiança em relação à organização e segurança da Rio-2016.

 

Às vésperas das Olimpíadas, o brasileiro não anda muito animado com o grande evento. Existem receios em relação a organização e segurança do evento, bem como de impactos na já agravada crise financeira do Rio de Janeiro e do país. Essa é a conclusão da pesquisa PULSO, um estudo qualitativo semanal que a agência nova/sb faz em todo o país para determinar tendências.

 

“Em São Paulo nós identificamos um clima bastante desfavorável às Olimpíadas Rio-2016. A maioria dos pesquisados demonstra baixíssimo envolvimento com o evento bem como uma baixa predisposição de um olhar mais positivo com os jogos no país. A atmosfera em torno do assunto é de críticas e pessimismo. Por outro lado, um argumento positivo no discurso dos entrevistados ressalta a qualidade da receptividade do brasileiro. – comenta Bob Vieira da Costa, CEO e sócio-fundador da agência nova/sb.

 

No entanto, o monitoramento da nova/sb percebeu uma repetição de opinião e comportamento de agora em relação ao experimentado na Copa do Mundo, em 2014. É que entre os entrevistados nos grupos focais, mesmo aqueles que se disseram desmotivados, admitiram que vão acabar entrando no clima quando os Jogos Olímpicos começarem.

 

Para chegar a essa conclusão, a nova/sb utilizou uma metodologia qualitativa de avaliação – chamada PULSO. Semanalmente, os pesquisadores reuniram e acompanharam a discussão de grupos focais, o que possibilitou determinar a indicação de tendências. Desde a Copa do Mundo de 2014 até hoje, já foram ouvidos mais de 200 grupos focais, compostos por uma média de 2.500 pessoas – homens e mulheres pertencentes à classe C - localizadas no Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil.

 

O PULSO faz parte do Índice Popsynergy, uma ferramenta de pesquisa exclusiva da agência nova/sb que permite identificar o potencial de assuntos, produtos e ideias.

 

nova/sb - tradição em  Comunicação de Interesse Público  - A nova/sb está entre as maiores agências de publicidade do País. Conta com escritórios em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, somando mais de 180 profissionais. É responsável pelo projeto de Interesse Público batizado de ComunicaQueMuda (também um blog: http://www.comunicaquemuda.com.br/),  que vai aprofundar a discussão sobre temas polêmicos e de grande impacto público ao longo de 2016, contando com o apoio de estudantes de todo o país. Os temas são: descriminalização da maconha, suicídio, lixo, uso do carro e intolerância. O CQM também está no Twitter, Facebook, Instagram e Pinterest. Esta ação segue tradição pioneira iniciada em 2011 pela agência de contribuir com os debates e transformações sociais.

 

 

 

 

Dom ComunicaçãoEsportes Olímpicosnova/sbOpinião e Artigos