Confira sete principais dúvidas sobre manutenção de smartphones

 

 

Conserta Smart garante que o celular é consertado depois de ser molhado em 70% dos casos

 

Muitas são as dúvidas dos consumidores na hora de comprar um celular, trocar ou até mesmo consertar quando o mesmo apresenta algum problema.

Felipe Marchese, CEO da Conserta Smart, maior rede de assistência técnica do Brasil, com mais de 200 unidades pelo país, enumera sete dúvidas comuns e explica cada uma delas.

 

1) Se eu deixar meu aparelho para a manutenção, vou perder meus dados?

Não. Na maioria dos casos, como trocas de display, telas, baterias e botões, os dados não são perdidos. Mas o ideal é que o usuário sempre tenha um backup dos dados, ou na nuvem, do celular ativo. Geralmente apenas nas manutenções de problemas com software do aparelho é que os dados não são salvos.

2) Se meu aparelho molhar, tem chances de conserto?

Sim. Em 70% dos casos, o processo de desoxidação tem sucesso e o aparelho volta a funcionar normalmente. Quanto mais rápido o usuário levar o celular na assistência após molhar, mais chances ele terá de ser salvo.

3) Quando minha tela quebra, dá para trocar só o vidro ou precisa ser o display completo?

Isso varia de acordo com o modelo. Existem tipos de celulares que a substituição consiste apenas no touchscreen (a primeira camada da tela) e, nesses casos, o conserto é mais barato, pois não é trocado o LCD responsável pela imagem. Já em outros aparelhos, o touchscreen e o LCD formam uma peça só e o conserto pode ter um valor um pouco maior.

4) Carregador não original pode dar problema no meu celular?

Sempre orientamos o uso de carregadores originais ou acessórios paralelos de boa qualidade homologados pelo fabricante. Já os produtos falsificados costumam apresentar muitos problemas e podem inclusive danificar o aparelho.

5) Existe a possibilidade de desbloquear um aparelho celular?

Caso o cliente tenha esquecido a senha de acesso do aparelho, existe a possibilidade de formatação (apagar todos os dados) e inserir uma nova senha. Já os bloqueios contra furto e roubo, como iCloud ou IMEI, não são possíveis de serem realizados sem a nota fiscal.

6) Vale a pena consertar um aparelho antigo?

Sim. Como o aparelho sofre depreciação, as peças também caem de valor. Geralmente um conserto de celular antigo equivale a 30% do seu valor total.

7) Existe algum risco de tentar consertar um aparelho em casa?

Sim. Em primeiro lugar, o ambiente não é preparado para a atividade. Eletricidade estática, por exemplo, pode danificar a placa lógica do aparelho e não obter mais conserto. Além disso, 80% dos consertos amadores acabam trazendo problemas em outros componentes do celular devido a falta de ferramentas e manuseio adequado. 

 

 

Conserta SmartInovaçãoMGA PressTecnologia