Cães peludos no verão

CUIDADOS ESPECIAIS COM CÃES PELUDOS NO VERÃO

Saiba como evitar os problemas que animais com pelos longos enfrentam em dias quentes

Com as altas temperaturas do verão, é muito importante estar sempre atento aos cuidados com os pets. Contudo, vale lembrar que os cães com pelagem média e longa, por serem mais adaptados a climas mais frios, tendem a sofrer mais. A veterinária Larissa Benetolo, da Virbac do Brasil, explica como o organismo dos animais reage ao calor e orienta sobre os cuidados que se deve ter com os pets nos dias quentes.

“Quando está calor, nós produzimos suor através das glândulas sudoríparas, o que nos ajuda a fazer o ajuste da temperatura e “resfriar” o corpo nos períodos mais quentes. Nos humanos, essas glândulas estão distribuídas por quase toda a superfície do corpo. Nos cães, as glândulas sudoríparas estão presentes somente nos coxins, conhecidos como as “almofadas das patas”, explica Larissa. “Como o resfriamento corporal dos cães, que chamamos de “troca de calor”, é realizado apenas por essa região e pela boca, sob altas temperaturas eles acabam ficando mais ofegantes quando permanecem muito tempo expostos ao sol ou praticam algum exercício. Assim, precisamos ter mais atenção durante passeios e caminhadas”.

A veterinária comenta ainda que, além dos cães peludos, deve-se dar uma atenção especial também aos cães braquicefálicos (que possuem focinho curto), como os bulldogs, boxers e pugs. “Eles possuem mais dificuldade de respirar e, por isso, têm mais dificuldade com a troca de calor”, explica.

Atente-se aos cuidados!
• Sempre deixar água fresca à vontade, observando os potes para evitar que fiquem sem água. Se necessário, aumentar a quantidade de potes com água pela casa.
• Evitar passear nos períodos mais quentes do dia. Além de ser mais confortável, isso evita que os bichinhos queimem as patas. Os melhores horários são início e fim do dia (até as 10 e após as 18 horas).
• Se o cão for de pelagem clara, aplicar protetor solar veterinário.
• Ao passear de carro com seu cão, jamais deixá-lo fechado dentro do carro.
• Manter os banhos regulares e considerar uma tosa para que o cão se sinta mais confortável.
• Verificar sempre a disponibilidade de uma área com sombra à qual o cão tenha acesso.
• Pisos frios e tapetes térmicos gelados para cães podem ser úteis para resfriar o animal, pois auxiliam na troca de calor.
• Proteger o amigo contra pulgas e carrapatos com produtos antiparasitários, como o Effipro®, da Virbac. No calor, a quantidade desses parasitas aumenta e as chances de o cão adquirir pulgas e carrapatos é muito maior.
Além disso, se tiver qualquer dúvida ou perceber alguma alteração no comportamento do animal por causa do calor, o dono deve procurar o médico veterinário imediatamente.

Sobre a Virbac
Fundada na França em 1968 pelo médico veterinário Dr. Pierre Richard Dick, a Virbac ocupa hoje a 7ª posição no ranking mundial das companhias farmacêuticas veterinárias. Transformou-se em marca de referência no mercado veterinário global graças a uma grande linha de produtos biológicos e farmacêuticos que previnem e combatem as principais patologias dos animais domésticos e de criação, com destaque para a linha de produtos dermatológicos, líderes mundiais de vendas. A Virbac está presente em mais de 100 países com produtos e serviços que trazem, juntos, qualidade, eficácia e facilidade de utilização a todos os envolvidos no cuidado animal. Site: www.virbac.com.br

 

 
Atitude ComunicaçãoPets (Bichos)SaúdeVirbac