Saúde bucal pode influenciar o restante do organismo
 

Estudo apresentado pela Associação Brasileira de Odontologia (ABO) mostra que uma pessoa precisa, em média, de quatro minutos diários para se dedicar à escovação dos dentes, somando os períodos da manhã, tarde e noite. O resultado é surpreendente se considerarmos que são 28 minutos por semana, 120 minutos por mês, 1.440 minutos por ano ou somente 24 horas a cada ano. Ainda assim, não é sempre que as pessoas reservam o tempo ideal para a escovação. Segundo estudos da Academia Geral de Odontologia (Academy of Geral Dentistry ou AGD em inglês), dos Estados Unidos, uma pessoa normalmente usa somente 45 a 70 segundos diários a esta prática.

De acordo com a superintendente executiva da SulAmérica Odonto, Andrea Figueiredo, realizar a higiene bucal corretamente é essencial para evitar doenças bucais, que podem causar ou até mesmo agravar problemas na saúde geral do indivíduo. Estima-se que existam mais de 500 espécies de microrganismos presentes na boca, sendo que algumas dessas bactérias são as mesmas que causam infecções respiratórias, otites, conjuntivites e infecções intra-abdominais. Ou seja, um simples descuido com a higiene bucal pode trazer complicações para o resto do organismo.

A especialista alerta, ainda, para a importância do acompanhamento periódico com um dentista e de manter uma alimentação saudável, sem excesso de açúcares. “Além de uma higiene adequada, é importante manter as visitas regulares ao dentista para que ele possa avaliar a saúde bucal e, se necessário, propor tratamentos apropriados para cada situação. A nutrição também tem grande parcela de influência na saúde bucal e deve-se evitar alimentos com alto teor de açúcar, priorizando um cardápio balanceado”, explica.

Confira algumas das principais complicações que as doenças bucais podem causar ou agravar em outras áreas do organismo:

-          Existem mais de 500 espécies de microrganismos presentes na boca. Algumas dessas bactérias podem causar infecções respiratórias, otites, infecções intra-abdominais, conjuntivite crônica, abcessos cerebrais, infecções vaginais e bacteremia (circulação de bactérias no sangue);

-          Algumas cefaleias e dores crônicas podem ser causadas por má oclusão (encaixe dos dentes) ou por falta de elementos dentários;

-          Doenças inflamatórias da gengiva, como a gengivite e a periodontite, podem ser fatores de risco para acelerar os processos que causam infartos e Acidente Vascular Cerebral (AVC); 

-          A doença periodontal piora o nível de glicose no sangue e dificulta o controle da glicemia, mesmo com o uso de medicamentos antiglicêmicos;

-          As bactérias da boca são facilmente aspiradas e podem atingir os pulmões, causando bronquite e pneumonia.

Sobre a SulAmérica

A SulAmérica é a  maior  seguradora independente  do  Brasil, com uma rede de distribuição de mais de 30 mil corretores independentes. Fundada em 1895, a companhia possui cerca de 5,3 mil funcionários e atua em várias linhas de seguros, como saúde e odontológico, automóveis e outros ramos elementares, vida, além de outros segmentos, como previdência privada, investimentos e capitalização. A SulAmérica tem mais de 7 milhões de clientes, de pessoas físicas a grandes empresas, em todo o país. Em 2015, a companhia registrou receitas totais de R$ 17,4 bilhões.

CDI ComunicaçãoOdontologiaSaúdeSulAmerica