Desmistificando a meditação

Pare hoje mesmo de complicar e simplique tudo para conseguir meditar.
 

Jéssica Piovan*

O ato de meditar é simples. Nós devemos entender que a meditação é algo fácil e que todos podem fazer. A partir do momento que colocamos barreiras e acreditamos que meditar é uma tarefa complicada nós mesmos criamos os motivos para não tentarmos. Quantas vezes você até pensou em iniciar um processo de meditação e sentiu que não estava preparado para isso ou até mesmo que deveria realizar um curso específico?

Pois é, isso costuma acontecer com várias pessoas e elas quase desistem de aprender que a simplicidade é o caminho. Meditar nada mais é do que se observar. Observar os próprios pensamento e desenvolver pouco a pouco essa postura de observador, não é de uma hora para outra, porque ainda vivemos em uma sociedade em que somos instigados a pensar e decidir a todo tempo, então imagine quando você decidide parar e apenas observar?

Vem uma sensação de cobrança um sensação muito intensa de que você deve resolver os problemas por meio das suas ações, mas acredite: o silêncio pode lhe auxiliar resolver as situações, pois quando observamos esse problema ele se torna menor e surgem alternativas para saná-los.

Você já passou pela seguinte situação: você estava no banho ou quase dormindo e uma solução para um problema surgiu em sua mente? Justamente quando estamos quase dormindo, entramos em um estado mental de observador e quando estamos tomando banho, nós estamos relaxados e atentos com aquilo que estamos fazendo de fato. Isso se chama Atenção Plena. Quando estamos com a atenção plena naquilo que fazemos, nós então passamos a nos observar.

Com a meditação observamos mais a nossa mente e a solução dos nossos problemas.

Uma outra questão que mistificou a meditação é o próprio misticismo em torno dela. Mistificação nada mais é do que exagerar na complexidade de algo. A maioria das pessoas acreditam que só conseguirão meditar se acender um incenso, escutar um mantra ou até mesmo realizar uma posição invertida do yoga. De fato essas ferramentas ajudam, mas tem um fundamento, portanto não é essencial.

O simples fato de você se sentar no chão ou cadeira, deitar no chão, tapete ou cama ou simplesmente silenciar-se quer dizer que você já meditou.

As pessoas também desistem da meditação por esperarem conseguir esse silencio interno ou uma mudança drástica na primeira vez que realizam uma meditação. Isso não acontece. Acreditem que para meditar necessitamos de prática, é uma habilidade. Você deve repeti-la para alcançar um estado bacana de auto conexão.

É interessante termos um objetivo ao sentar para meditar: auto conexão, tranquilidade, conexão com algo maior, autoconhecimento, tratamento para ansiedade e depressão. Esse objetivo vai nos auxiliar a criar a nossa rotina, pois iremos experimentar pouco a pouco a sensação da meditação.

Devemos levar em conta tudo isso, pois de complicado já não basta a vida e a meditação deve ser algo simples e direcionado para uma estabilidade mental. Não se cobre, medite e alcance aquilo que deseja.

O Instituto Itankale por exemplo lançou o eBook 'Desmistificando a meditação' que tem como objetivo ajudar a pessoa a entender o passo a passo da meditação e dar o primeiro passo rumo a mudança. 

*Jéssica Piovan é psicologa e coach e esta a frente do Instituto Itankale
 

ComportamentoInstituto ItankaleQualidade de VidaZaru Comunicação