Dermatologista dá dicas para você brilhar no Carnaval

 

 

Carnaval está aí. Saiba que tipo de maquiagem você deve ou não usar

Glitter é o novo vilão? Dermatologista Livia Pino dá dicas para você brilhar na Festa de Momo sem, no entanto, descuidar da saúde de pele, cabelo e corpo. Purpurina e tintas não certificadas podem ser tóxicas; e crianças não devem ser maquiadas com produtos de uso comum

 

Assim como na brincadeira de fantasias de bandido e mocinho, cada carnaval surge um novo vilão nas paradas de sucesso. Já foram a bola da vez o mosquito da dengue, o calor, o xixi na rua, lixo... Esse ano, muita gente foi impactada nas redes sociais com textos de conteúdo crítico ao uso de glitter e purpurina. Por ser formado por pedaços de plásticos copolímeros, dióxido de titânio e outros materiais metálicos; nada disso pode ser reciclado e o tempo de decomposição é muito grande, sendo danoso ao meio ambiente. E como é possível imaginar, também pode fazer muito mal à pele. Mas não precisa deixar de brilhar! A dermatologista carioca Livia Pino dá dicas do que pode e não pode ser usado nos dias de folia.

"Independentemente do que cada um for fazer neste carnaval, o mais importante é não deixar os cuidados de lado para garantir saúde e energia para outras tantas festas que virão", destaca a médica.

Glitter - "Evite ao máximo usar purpurina e tintas diretamente na pele. Esses materiais possuem muitos corantes e outras substâncias que podem dar alergia. Recomendo a opção por maquiagens de boas marcas que contenham brilho e cor na sua composição. Esses produtos são mais seguros porque já passaram por testes na Anvisa e são certificados. Ainda assim, você não está livre de ter alergias e o ideal é fazer um teste, pelo menos dois dias antes de usar. Basta passar no punho e esperar para saber se terá qualquer reação. Sugiro também usar sempre uma base ou pó para funcionar como uma barreira de proteção entre o glitter e a pele. E não use tintas e brilhos comprados, por exemplo, em papelarias. Estes são produtos feitos para uso em papel e tecido e são tóxicos à pele", orienta a dermatologista Livia Pino.

E na hora de tirar? - "Nunca esfregar a pele com glitter. Use um pouco de algodão embebido em óleo ou demaquilante bifásico. Deixe a região do rosto de molho por um tempo (como uma compressa) e após alguns minutos faça movimentos suaves para retirar o excesso. Depois, basta lavar em abundância com água e sabonete específico para a pele"

 

10 dicas para curtir o Carnaval sem descuidar da saúde

 

1. Filtro solar – como a maioria das pessoas do Brasil tem pele oleosa ou mista, procure um filtro solar oil free ou em gel, com fator de proteção (FPS) 30. O ideal é passar o filtro de 20 a 30 minutos antes da exposição solar e reaplicar o produto a cada duas horas, enquanto estiver em contato direto com o sol. Não se esqueça de proteger as orelhas, pescoço, colo, mãos e dorso dos pés. Dê preferência a filtros que sejam resistentes à água, se você for nadar ou ficar muito tempo na água. É importante que o produto tenha também uma ação hidratante e antioxidante, como a vitamina E. 

2. Filtro solar labial – não podemos esquecer esta delicada área. É importante ficar atento às bebidas com limão, por exemplo, que em contato com o sol podem manchar e queimar a pele ao redor dos lábios. Lembre-se sempre de proteger e lavar bem os lábios. 

3. Óculos, chapéus e bonés – assim como alguns tipos de roupas especiais, eles ajudam a filtrar os raios ultravioleta (UV) e garantem uma proteção solar ainda maior para seu cabelo e pele no carnaval. 

4. Água termal – repõe água, sais minerais e oligoelementos do corpo, promovendo a hidratação da pele durante a exposição solar, além de acalmar sua pele e evitar aquela sensação de ressecamento. Uma dica: guarde a água termal na geladeira e só retire quando for sair de casa. Sua pele irá agradecer! 

5. Loções hidratantes e calmantes pós-sol – exagerou no sol? Sua pele está ardida? Use e abuse de loções calmantes com aloe vera, alfa bisabolol e muito (muito mesmo!) hidratante, pois sua pele precisa dele para se recompor. Dê preferência aos hidratantes a base de óleo de semente de uva, de amêndoas doces, de macadâmia, dentre outros. Isso ajuda a manter a saúde da pele no carnaval. 

6. Cabelos – use sempre máscaras que contenham filtro solar e depois da folia hidrate bastante seus fios. Algumas borrifadas de água termal também são excelentes! Não se esqueça de tomar uma chuveirada de água doce para tirar o sal ou cloro e, em seguida, repassar o protetor. 

7. Limpeza – quando chegar da folia nem pense em dormir sem retirar toda maquiagem, suor e impurezas da sua pele. Um bom demaquilante aliado a um sabonete de limpeza profunda, adequado ao seu tipo de pele, é fundamental! 

8. Bateu uma preguiça? – se você já está quase deitada e não têm ânimo para fazer uma limpeza adequada para a sua pele no carnaval, pelo menos use lencinhos demaquilantes. Deixe-os na mesa de cabeceira da cama e assim não terá desculpas para dormir de maquiagem. 

9. Hidrate-se – beba muito líquido durante o dia. Dois a três litros de água podem fazer milagres pela sua pele no carnaval ou em qualquer época! 

10. Alimentação – uma dieta balanceada e variada, composta por frutas, verduras, legumes e grãos também reflete, e muito, na saúde e beleza da sua pele.

 

"Seguindo estas dez dicas a saúde do corpo e da pele vão agradecer. Assim dá pra se dizer prontos para a folia, com diversão segura. Agora, nada de exageros para não sentir na pele depois", alerta a médica Livia Pino.

Estatísticas – A pele é o maior órgão do corpo humano e o câncer nessa região é o mais frequente no Brasil, correspondendo a 25% de todos os tumores malignos registrados no país. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa para 2016 é de 175.760 novos casos de câncer de pele, sendo 80.850 homens e 94.910 mulheres. Se for detectado precocemente, apresenta altos percentuais de cura. Apesar disso, o dado mais recente indica que pelo menos 1.802 morreram em decorrência da doença no Brasil, sendo a maioria de homens.

  “A maioria dos casos de câncer da pele pode ser evitada com medidas simples de proteção solar, mas pesquisas recentes indicam que o brasileiro não se protege adequadamente do sol, o que contribui para elevar a incidência da doença”, alerta a médica Livia Pino.

 

Lívia Pino

 

Perfil – Livia Pino é médica dermatologista, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ, tem pós-graduação em Dermatologia pela Policlínica Geral do Rio de Janeiro. Livia atua ainda como professora da Faculdade de Medicina de Valença e Preceptora do ambulatório de Pós-Graduação em Dermatologia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro.

 

 

 

 

 

Contatos e endereço

Av. Ataulfo de Paiva 341 sala 408 Leblon ( entre as ruas carlos gois e alm guilhem)

Telefone: 2249-2245 ou 98732-6132 (whatsApp)

 

Dom ComunicaçãoLivia Pino DermatologistaSaúdeSaúde Pública