Perigos dos cães comerem chocolate

Especialista fala sobre os perigos da ingestão de chocolates por cães

Se render à tentação de dar chocolate ao cãozinho é algo que pode ser ainda mais frequente durante a Páscoa. Segundo especialistas, o que pode parecer um agrado inocente, na verdade oferece riscos à saúde dos pets, já que pequenas quantidades do doce já podem ser perigosas

O chocolate parece ser inofensivo, mas em grande quantidade pode até intoxicar os cães. Por isso, com a proximidade do feriado, é preciso saber onde guardar os ovos de chocolate, deixando fora do alcance dos animais, e também evitar oferecer o doce. A veterinária Fabiana Zerbini, da Virbac do Brasil, explica quais as consequências deste ato e os cuidados a serem tomados.

"Os chocolates possuem principalmente duas substâncias responsáveis pela intoxicação: a teobromina e a cafeína. Quanto mais escuro (amargo) o chocolate, maior a quantidade dessas substâncias e, portanto, maior a chance de intoxicação", afirma Fabiana.

A veterinária ainda explica que as manifestações clínicas podem ocorrer em até 12 horas após a ingestão e podem variar de leves, como diarreia e vômito, à graves como arritmias cardíacas e insuficiência respiratória, podendo levar até à morte, dependendo do tamanho e da raça do animal e também da quantidade consumida. Por isso, o melhor é afastar ao máximo o cão desse alimento. E caso ocorra a ingestão do doce, a melhor alternativa é levar ao veterinário o quanto antes.

“Estudos demonstram que a ingestão de quantidades iguais ou superiores a 63 gramas de chocolate para cada quilograma de peso do animal é potencialmente letal. Portanto, se o cachorro tiver 10 kg, por exemplo, a ingestão de 630 gramas ou mais é algo extremamente perigoso”, explica Fabiana.

Como alternativa, já existem no mercado produtos que imitam o chocolate, uma opção mais segura e saudável para os pets. Mesmo porque o consumo de chocolate, bem como de outros alimentos com alto teor de açúcar, além da intoxicação, predispõe os cachorros à obesidade, diabetes, cáries e outros problemas dentários.

Atitude ComunicaçãoPets (bichos)SaúdeVirbac