Intercâmbio na Austrália

Segundo o especialista MaCson Queiroz J.P, diretor da M.Quality, é crescente o número de brasileiros que buscam estudar na Austrália com o principal objetivo de se aperfeiçoarem na língua inglesa e conseguirem mais qualificação para o mercado de trabalho.  

 

As expectativas de uma recuperação da economia brasileira, retomada do crescimento e, consequentemente, aumento de postos de trabalho ainda estão baixas em 2017. Em janeiro, um balanço do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) contabilizou 12,3 milhões de desempregados no Brasil. Se conseguir um bom emprego já é difícil para quem tem qualificação, para quem não é diplomado e não fala uma segunda língua isso fica ainda mais complicado. 

“Este cenário tem gerado um crescimento do número de estudantes de intercâmbio na Austrália”, acredita MaCson Queiroz J.P, diretor da M.Quality, empresa de Assessoria em Imigração, Intercâmbio e Negócios. Segundo o Department of Education, o “país dos cangurus” teve mais de 554 mil estudantes estrangeiros pagando a mensalidade total de seus cursos no país em 2016, em um total de mais de 712 mil matrículas. No ano passado, as matrículas de estudantes brasileiros em cursos de inglês na Austrália aumentaram 20%. 

“Os jovens, principalmente os que estão ainda no ensino médio, estão sem perspectivas, sabendo que cada vez está mais difícil se formar e conseguir um bom emprego. Portanto, alguns, no intuito de estudar ao mesmo tempo em que aprimoram o inglês, fazem intercâmbio na Austrália”, explica MaCson. Falar idiomas fluentemente aumenta muito as chances de emprego. De acordo com dados da Catho, em sua base de anúncios de empregos abertos, as três segundas línguas mais requisitadas são inglês, espanhol e francês. 

A escolha dos brasileiros pela Austrália também se dá pelas inúmeras vantagens que o país apresenta aos estrangeiros. “Aqui existe uma política de imigração bem sólida que facilita a vinda do imigrante, seja para trabalhar na Austrália, seja para estudar como intercambista”, diz MaCson, que decidiu morar na Austrália há mais de 20 anos. 

Outra peculiaridade que atrai o estudante brasileiro é a possibilidade de construir uma nova vida na Austrália. “A Skilled Ocupation List (SOL), lista de ocupações que são mais demandadas no país, abre uma grande possibilidade. Então, muitos estrangeiros conseguem estudar na Austrália, se formar e, assim, se encaixar em umas das profissões descritas na SOL. Isso facilita o visto de permanência”, ele pondera. 

Visto para a Austrália – Para descobrir suas chances de morar na Austrália, a M.Quality disponibiliza em seu site o “1º. Passo Gratuito”, serviço que oferece uma orientação básica para avaliar se o candidato é realmente elegível para uma das categorias de vistos australianos. Ao preencher o formulário no site, e sendo elegível a uma das categorias, ele recebe um convite para assistir gratuitamente ao vídeo “Elegibilidade e Agora?”, no qual são apresentados o escopo do trabalho da M.Quality e as demais orientações e esclarecimentos sobre o processo para morar e trabalhar na Austrália. 

Sobre a M.Quality — A M.Quality é uma empresa de Assessoria em Imigração, Intercâmbio e Negócios especializada em auxiliar com o visto e na ida legal de brasileiros para a Austrália. Em 2017, a agência completa 16 anos no mercado, sendo a única agência brasileira de intercâmbio e imigração que possui licença validada pelo governo australiano com tal experiência. A M.Quality nasceu em 2001 por meio do empreendedorismo de MaCson Queiroz J.P., engenheiro eletrônico pela Escola de Engenharia Mauá (SP), ex-instrutor do SENAI-SP e consultor imigratório com mais de 15 anos de experiência no ramo. A empresa foi fundada na Austrália e mantém a sede no país e um escritório na cidade de São Paulo. Para mais informações, acesse: http://www.mquality.com.br/ e http://mqualitynews.blogspot.com.br/.

 

Ag ComunicadoEducaçãoInternacionalM.Quality