IBP incentiva sinergia entre jovens e mercado de óleo e gás
 

Instituto planeja criar categoria sócio-estudante, diz secretário-geral

 

No segundo dia do programa “Profissional do Futuro”, na Rio Oil & Gas 2014, o secretário-geral do Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis, Milton Costa Filho, afirmou que no mercado de petróleo e gás existem oportunidades para todas as carreiras e, principalmente para aqueles profissionais que estejam dispostos a trabalhar com ciências exatas. “A indústria é pujante, moderna e tecnológica e nossos objetivos são desafiadores. O Brasil e a cadeia precisam de jovens profissionais. O IBP planeja, inclusive, criar a categoria sócio-estudante, para que a sinergia entre jovens e o mercado de trabalho seja cada vez maior”.


Nayara Nagly veio de longe. Potiguar de 23 anos, cursa o 7º período de Engenharia do Petróleo na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Ela planejou participar dos quatro dias de evento e tem como meta aprender ao máximo. “Adorei o projeto e todas as palestras que assisti até agora. Tenho muita afinidade com a área de petróleo”, disse a estudante.


Shiniti Ohara, da Barra Energia, lembrou que na área de exploração e produção de petróleo e gás investem-se US$ 20 a cada cinco segundos. Também incentivou o público afirmando que na profissão não há rotina. “Quem tem vontade de rodar o mundo está ingressando na carreira certa”.


O programa recebe universitários de todo o país. Paulo Vitor Loures, estudante do 10º período de Engenharia do Petróleo na Universidade Federal Fluminense (UFF), participou da Rio Oil&Gas 2012 e acompanha o “Profissional do Futuro” pela primeira vez. “Estou aqui hoje para assistir a palestra sobre “Conteúdo Local”, assunto do meu interesse”. Paulo é estagiário da Petrobras e fará concurso público para a empresa em dezembro deste ano. “Quero fazer parte do quadro de funcionários da estatal”.


A palestra enfatizou os principais objetivos da política de conteúdo local : participação e aumento de fornecedores nacionais na cadeia produtiva, além do estímulo ao crescimento da indústria brasileira. Pedro Alem Filho, do IBP, disse que as grandes oportunidades se abrirão para os profissionais empreendedores e inovadores, aqueles que irão ajudar a resolver  as lacunas do setor.


 O consultor Claudio Makarovsky, desafiou os jovens, confrontados com  a necessidade de automação e do crescimento da Indústria 4.0. “Ou vocês se preparam para programar os robôs, ou serão todos substituídos por eles”.


O IBP organiza 100 cursos de atualização para cerca de 2500 estudantes ao ano. Os próximos acontecem na segunda quinzena de setembro: Equipamentos e Manutenção e Laboratório. Informações: cursos@ibp.org.br.

 

Assessoria de Imprensa Rio Oil&Gas Expo and Conference

 

Fotos:https://www.dropbox.com/sh/zl1687lv43mk7ar/AAAZLy8_ynWtbQ_XzeUSfGFha?dl=0

 

 

EnergiaFSB ComunicaçõesIBPMercado De Trabalho