COI destaca progressos na organização dos Jogos Rio 2016

Os progressos observados, a integração entre as três esferas de governo e o compromisso demonstrado pelas autoridades brasileiras e pelo Comitê Organizador foram destacados pela presidente da Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI) para os Jogos Rio 2016, Nawal El Moutawakel, em coletiva de imprensa na última quarta-feira (25.02), após a oitava visita oficial da comissão à capital fluminense.

 

“Gostaria de dizer que estou muito contente, que vimos progressos bastante sólidos. Como vocês sabem, nós também tivemos o presidente do COI e ele também ficou muito contente com os avanços que foram vistos durante a visita. Nós tivemos também o privilégio de nos encontrarmos com a presidenta Dilma e ela falou do compromisso do governo e dela com os Jogos Olímpicos. Isso, mais o comprometimento demonstrado pelo prefeito (Eduardo) Paes, pelo governador (Luiz Fernando) Pezão e pelo ministro do Esporte (George) Hilton, nos mostra que esses Jogos estão sendo apoiados por todo o Brasil. A união e a integração das três esferas de governo e o Comitê Organizador vão levar ao sucesso dos Jogos”, disse Nawal.

 

Ela acrescentou que a comissão ficou impressionada com os progressos nas visitas às regiões da Barra e Deodoro, e chamou a atenção para o desafio de se entregar as instalações a tempo da realização dos eventos-teste. “O Rio está entrando no período mais intenso e precisa alcançar um grande nível de detalhamento de planejamento, ao mesmo tempo em que terá que fazer 21 eventos-teste este ano. Instalações como o campo de golfe, o velódromo e a pista de cross-country do hipismo têm uma linha de tempo muito agressiva para estarem prontos para os eventos-teste”, disse, acrescentando que áreas como acomodação e transporte também merecem atenção.

 

O presidente do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, disse que a questão de hospedagem não preocupa. “Nós ganhamos os Jogos com 18 mil quartos e o número de quartos estabelecido pelo Comitê Olímpico Internacional é de 40 mil. Hoje temos mais de 36 mil quartos, mais do que o dobro de quartos já foram garantidos ou entregues, e outros estão em andamento. A um ano e meio dos jogos, não tenho dúvida de que todos vão ter o numero exigido pelo comitê. E temos um patrocínio que vai solucionar isso de outra forma, como foi no Carnaval, com mais de 18 mil quartos”, disse.

 

Baía de Guanabara

 

Questionada sobre a despoluição da baía de Guanabara, sede das competições de vela, Nawal disse que está confiante na entrega do local com condições ideais para a realização da competição. “Com relação à baía e ao tratamento, assumimos a confiança do relatório que foi apresentado, de que os atletas vão poder disputar de forma segura. Os 80% (de despoluição) foram dados como promessa e nós esperamos que possa ser alcançado esse nível, porque fica como legado para a cidade”, disse.

 

Plano operacional

 

Diretor-executivo do COI para os Jogos Olímpicos, Christophe Dubi informou que a discussão operacional já teve início. “Estamos vendo agora o planejamento operacional e temos uma série de medidas que vão ser tomadas. O que está sendo feito é um planejamento detalhado para que os espectadores possam se mover, para que os atletas cheguem a tempo. E a Vila Olímpica está muito bem localizada, perto de muitas instalações”, ressaltou.

 

Legado

 

Obras que ficarão como legado para a rede de transporte da cidade, como a linha 4 do metrô carioca, que ligará a Zona Sul à Barra da Tijuca, foram abordadas pelas autoridades. “Uma coisa boa dos Jogos é o legado. O BRT e o metrô são importantes legados. Em relação ao cronograma, temos recebido garantias de que isso vai acontecer de fato. Vai ser bom para os espectadores usar o metrô. Além da infraestrutura para esporte, o BRT e o metrô são o tipo de infraestrutura que a gente espera que fique pronto a tempo”, disse Nawal.

 

“Gostaria de parabenizar os trabalhadores do metrô: estão realizando um trabalho fantástico. Considerando o desafio que é fazer o metrô, o projeto está nos trilhos e é um esforço incrível”, acrescentou Christophe Dubi.

 

Apoio

 

A presidente da comissão também demonstrou, na coletiva de imprensa, satisfação com o envolvimento dos brasileiros com os Jogos. “Nos deu uma confiança saber que o apoio aos Jogos continua muito forte no Brasil, com uma série de iniciativas que aumentam o engajamento, como o programa de ingressos, o recrutamento de voluntários, os mascotes e o revezamento da tocha, e veremos ainda mais engajamento. Aguardamos muito a atmosfera única que só o Brasil pode criar. Vimos progresso e esperamos a próxima visita”, disse, em referência ao retorno da Comissão de Coordenação ao Brasil, em agosto.

 

Carol Delmazo - brasil2016.gov.br

Ascom – Ministério do Esporte

Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

Administração e GestãoEsportesFSB ComunicaçõesMinisterio Do Esporte