Uso de LED pode economizar até 70% de energia
Nenad Radovanovic
Clique na imagem para fazer o Download...
Projeto da EFTM Arquitetura com spots e fitas de LED em projeto de iluminação diferenciado
Alta | Web
Nenad Radovanovic
Clique na imagem para fazer o Download...
As arquitetas Thalita Miyawaki e Erika Fukunishi da EFTM Arquitetura
Alta | Web

 Tecnologia é utilizada e recomendada pela EFTM Arquitetura também pela flexibilidade e praticidade

 

 

O projeto luminotécnico é uma forma de unir a técnica com a arte da iluminação, utilizando produtos de qualidade que resultam em ambientes agradáveis, equilibrando a incidência de luz da maneira que se espera para o espaço. Em tempos de elevação no preço da energia e risco de racionamento, é fundamental prestar atenção no projeto luminotécnico, pois sendo adequado, ele consegue economizar até 70% de energia elétrica, por meio de lâmpadas e acionamentos diferenciados, visando um consumo inteligente.


Nesse cenário, uma solução eficaz, de acordo com as arquitetas Erika Fukunishi e Thalita Miyawaki, da EFTM Arquitetura, é optar pelo uso de lâmpadas LED, que não utilizam mercúrio e nem causam danos à natureza. “Existem diversas possibilidades de uso atualmente. As aplicações mais comuns e versáteis podem ser em lâmpadas formato vela, formato mini esfera, formato globo, e fitas de LED substituindo as lâmpadas incandescentes refletoras convencionais”, indica Erika, lembrando ainda que os produtos podem ser instalados como de praxe no teto ou no forro, mas também nas paredes, escadas, marcenaria, áreas internas ou externas.


Só vantagens – além da versatilidade e da economia que possibilitam, lâmpadas de LED possuem bastante vida útil e exigem pouquíssima manutenção. Resistentes a impactos e vibrações, a necessidade de troca é, em média, após 50 mil horas de uso, segundo o Laboratório de Iluminação da Unicamp. Ou seja, sua durabilidade é longa. Thalita e Erika apontam ainda benefícios na rotina, como seu acionamento instantâneo mesmo em baixas temperaturas e o efeito de acender e apagar que não deteriora sua vida útil, em comparação a lâmpadas incandescentes e halógenas. Os modelos em LED estão muito próximos da eficiência das fluorescentes e permitem ajustes na emissão, que tornam a intensidade e a cor da luz mais viva e saturada. Tanta tecnologia já colocou no mercado até mesmo lâmpadas nas cores azul, verde, amarelo e vermelho. Para Erika, um dos destaques é “a possibilidade de aplicar o LED como recurso de decoração, criando cenários e destacando ornamentos. Em museus, por exemplo, em que a radiação ultravioleta danifica peças como quadros e obras de arte, o LED veio para acabar com esse problema e iluminar aquilo que vale a pena destacar”, completa.

 



Sobre a EFTM Arquitetura:

Em 2013, as arquitetas Erika Fukunishi e Thalita Miyawaki se uniram e fundaram a EFTM Arquitetura, escritório especializado em projetos de urbanismo, interiores e arquitetônicos. Jovens e cheias de ideais as duas buscam atenção aos detalhes e desejos dos clientes para oferecer projetos funcionais, personalizados e agradáveis visualmente. Erika Fukunishi está formada desde 2010 pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná no curso de Arquitetura e Urbanismo e é especialista em Construções Sustentáveis pela Universidade Tecnológica do Paraná. Thalita Miyawaki, também formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná no curso de Arquitetura e Urbanismo, desde 2007, é especialista em Gestão Técnica do Meio Urbano pela mesma universidade.


Serviço:

EFTM Arquitetura

Rua Professor Paulo D’Assumpção, 132, Jardim das Américas - Curitiba (PR)
Site: www.eftmarquitetura.com
Erika Fukunishi – CAU nº A67408-7
Thalita Miyawaki – CAU nº A53912-0 

BG ComunicaçãoDesignEFTM ArquiteturaEnergia