Fiscais fazem manifestação em Petrolina (PE)

Categoria está mobilizada e reivindica recomposição inflacionária no salário, além de pleitos específicos da carreira 

 

Nesta quarta-feira (9), às 10 h, fiscais federais agropecuários de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) realizam ato público no Vale do São Francisco para reivindicar a reposição salarial das perdas com a inflação dos últimos anos, além de pleitos específicos da carreira. A categoria está mobilizada e planeja entrar em greve ainda esta semana, caso o governo não apresente nova proposta para a reposição salarial.

 

Os fiscais pedem índices mais condizentes com a realidade para repor as perdas no salário geradas pela inflação. “Se o governo apresentar uma nova sugestão, ela será discutida em assembleia”, destacou o presidente do Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical), Maurício Porto.

 

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão anunciou que realizará reuniões individualmente com as carreiras até sexta-feira (11), no entanto, ainda não agendou os encontros. Caso a pasta não marque a reunião com os fiscais até esta quarta, eles entrarão em greve na quinta-feira (10).

 

Os fiscais federais aguardam uma audiência com a ministra da Agricultura, Kátia Abreu. Eles querem apresentar outras reivindicações específicas da categoria, como concurso público para a contratação de mais profissionais, mudança da nomenclatura para auditor fiscal, regulamentação do adicional de fronteiras e a ocupação dos cargos de gestão do ministério por meritocracia.

 

A manifestação desta quarta-feira ocorrerá quando a ministra estiver lançando o Plano Nacional de Combate às Moscas das Frutas no Vale do São Francisco, no sertão de Pernambuco e Bahia – grande exportador de uva e manga. Caso os fiscais parem as atividades, o comércio será prejudicado. 

 

Sobre o Anffa Sindical

 

O Sindicato Nacional dos Fiscais Agropecuários (Anffa Sindical) é a entidade representativa dos integrantes da carreira de fiscal federal agropecuário, servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Entre os profissionais estão engenheiros agrônomos, farmacêuticos, químicos, médicos veterinários e zootecnistas, que exercem suas funções para garantir qualidade de vida, saúde e segurança alimentar às famílias brasileiras. Atualmente, existem 2,7mil fiscais na ativa, atuando nas áreas de fiscalização nos portos, aeroportos e postos de fronteira; campos brasileiros; laboratórios; programas agropecuários; empresas agropecuárias e agroindustriais; relações internacionais; e nas cidades, fiscalizando os produtos vegetais, o comércio de fertilizantes, os corretivos e as sementes e mudas.

Anffa SindicalPolíticaPolítica LocalRP1 Comunicação