Dia da compensação metabólica: dica para remediar os excessos da Páscoa

O adequado é não ingerir chocolate em excesso nesse feriado, mas, se for difícil resistir, é importante fazer o ‘dia da compensação metabólica’. O médico nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia – ABRAN, Dr. Durval Ribas Filho, explica melhor o que é isso. “Se durante três dias houver consumo excessivo de calorias, é recomendável que, nos outros três seguidos, a pessoa faça dietas hipocalóricas, para tentar compensar o balanço calórico positivo por meio de um balanço calórico negativo relacionado à sua ingesta alimentar”.

A dica do presidente da ABRAN é o chocolate com concentração maior que 65% de cacau e, preferencialmente, que tenha em sua constituição as oleaginosas, como, por exemplo, nozes e avelãs. A ingestão de 40g por dia, cinco vezes por semana, com teor de cacau acima de 65% têm, inclusive, efeitos benéficos para o organismo humano, pois estimula o sistema nervoso central e os músculos cardíacos, com a presença da teobromina, que é uma substância com ação semelhante à cafeína e que fornece a sensação de bem estar, pois libera o hormônio serotonina. 

Diet ou light? 

Cuidado com as versões diets e lights. O grande vilão do chocolate pode ser o excesso de carboidratos refinados e, por isso, vale prestar atenção na composição do produto e ler atentamente a embalagem. Além disso, o médico nutrólogo explica que nem sempre o fato de o produto ser diet significa que ele tem menos calorias. “Para que o chocolate diet tenha uma consistência mais palatável e adequada, ao retirar o açúcar, aumenta-se um pouco a quantidade de gorduras e, com isso, pode eventualmente a sua constituição calórica”. Por outro lado, chocolates light, pela legislação, são obrigados a apresentar um teor calórico que seja, pelo menos, 25% menor do que o produto alimentício tradicional. 
 

Sobre a ABRAN

A ABRAN é uma entidade médica científica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina. Fundada em 1973, dedica-se ao estudo de nutrientes dos alimentos, decisivos na prevenção, no diagnóstico e no tratamento da maior parte das doenças que afetam o ser humano, a maior parte de origem nutricional. Reúne mais de 4.200 médicos nutrólogos associados, que atuam no desenvolvimento e atualização científica em prol do bem estar nutricional, físico, social e mental da população. Visite www.abran.org.br, curta a ABRAN no Facebook facebook.com/nutrologos e no Instagram @nutrologia. 

AbranCDI ComunicaçãoNutriçãoQualidade de Vida