Como não fugir da dieta nas festas juninas
Clique na imagem para fazer o Download...
Alta | Web
Clique na imagem para fazer o Download...
Alta | Web

Comer uma refeição leve antes de sair de casa ou evitar pamonha. Confira dicas da nutricionista da Aliança Oncologia, Gabryella Batista, para manter o equilíbrio da alimentação em junho

 

Chegou a temporada de festas juninas, e uma das principais atrações do período são as comidas típicas. Mesmo para as pessoas mais fieis à dieta, é difícil manter o rigor e resistir aos deliciosos pratos nos eventos.

Para não engordar e manter o equilíbrio, a nutricionista da Aliança Oncologia, Gabryella Batista, explica que o primeiro passo é, antes de sair de casa, comer algo leve para “enganar” a fome.

“Uma fruta ou salada podem tirar um pouco do apetite e fazer a pessoa comer menos. Outra tática é se atentar para o tamanho da porção, optar por pratos menores. Isso faz diferença e evita exageros”, aconselha a nutricionista.

As melhores opções são os alimentos menos calóricos: churrasquinho de frango, milho cozido e caldo verde. Os dois últimos apresentam apenas 120 e 165 calorias, respectivamente. 

“O milho tem muita fibra e vitamina A. Nos churrasquinhos, fuja do salsichão, que tem grande quantidade de conservantes e gordura. A tapioca e o cuscuz também se apresentam como variedades mais saudáveis”, recomenda Batista.

Já os vilões da festa contêm muitas calorias e açúcar. Uma pamonha, por exemplo, possui 400 calorias, quase o valor de uma refeição. Canjica de amendoim, maçã do amor e bolo de mandioca devem ser evitados. Por excesso de gordura, é bom maneirar na ingestão de pastéis.   

A nutricionista ainda atenta para os cuidados que pessoas intolerantes à lactose devem ter: distância de curau, arroz doce e canjica. Todos alimentos com muito leite e açúcar na composição.

 

Alianca OncologiaGastronomiaObjetiva ComunicaçãoReceitas e Culinária