Dicas para desempregados superarem a crise

Planejador Financeiro dá dicas para desempregados superarem a crise

O planejador financeiro André Crepaldi, CFP® dá dicas eficazes às pessoas que estão desempregadas a se organizarem financeiramente fugindo de armadilhas de um mercado consumidor.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) existem cerca de 11 milhões de desempregados no Brasil. Esta legião de pessoas perderam seus empregos por diferentes motivos e um dos problemas que os ex-empregados carregam para sua vida é o hábito de consumo de pequenas coisas que fazem a diferença no final do mês.

“De repente a pessoa perdeu o emprego. Um dos hábitos dela era tomar cafezinho na padaria, comer um doce de sobremesa, não ligar para comprar um sorvete na esquina, ou mesmo fazer as compras em um pequeno mercado ao lado de casa ao invés de um grande supermercado, esse dinheiro desregrado pode representar cerca de R$ 150,00 mensais e em 12 meses vale R$ 1.800,00. A base do planejamento financeiro é o controle financeiro. É preciso tirar a venda dos olhos e enxergar efetivamente para onde o dinheiro vai. Isso nos force dados, para analisar a informação e então tomar  uma decisão.”, comenta o planejador financeiro, André Crepaldi.

O profissional que busca uma recolocação no mercado de trabalho vai precisar desse dinheiro para transporte, por exemplo.

Se você tem uma reserva como fundo de garantia por tempo de serviço, o que você deve fazer com esse dinheiro para que ele se multiplique e não fique apenas na poupança. Poupança não é investimento. Atualmente o rendimento da poupança é menor do que a inflação acumulada. Umas pessoas optam por abrir um negócio e outras em investir. Investir 60% do seu dinheiro pode ser um bom caminho, segundo Crepaldi.

“Os outros 40% pode ser usados da seguinte forma: 10% para despesas com transporte e alimentação e os outros ficam num investimento de curto prazo para saques de custeio (manutenção da casa, etc)”, explica o planejador financeiro.

“Outro fator extremamente importante é a mentalidade. Alguns mais céticos podem não acreditar, mas o universo responde com o que você mentaliza e acredita. Infelizmente, em momentos de crise ou desemprego, a pessoa só pensa nisso e acaba atraindo ainda mais problemas. Suas crenças em relação ao que acontece estão intimamente ligadas ao seu comportamento, então você precisa utilizar seu “tempo livre” mantendo-se positivo, fazendo exercícios físicos e mantendo uma postura de vencedor. A forma como você se comunica com o ambiente reflete diretamente sobre o retorno que você busca. Imagine chagar a uma entrevista de emprego cabisbaixo, com medo e desanimado, será que você será contratado?”, explica o planejador financeiro.

Para André Crepaldi, Planejador Financeiro com certificação internacional, criar uma renda extra, fazendo o que você goste, pode ser uma alternativa para engordar suas finanças ao final de cada mês.

Quem é André Crepaldi

Fundador da Gaia Finanças Pessoais, André Crepaldi é Planejador Financeiro CFP® (certificação reconhecida internacionalmente e concedida no Brasil pelo IBCPF), Membro da FPA (Financial Planning Association), MBA em Gestão Empresarial pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), Formação em Coaching e Practitioner em PNL (Programação Neurolinguística) e palestrante sobre Educação Financeira e Finanças Pessoais.
Empreendedor, também atua no ramo de empreendimentos imobiliários e construção civil, depois de ter participado de um programa de coaching em Real Estate certificado pelo Rich Dad World, do autor Robert Kiyosaki (Livro Pai Rico Pai Pobre).

Mais informações nos sites: http://andrecrepaldi.com.br/ ou http://gaiafinancaspessoais.com.br/

 

 
Agência InfoBrasilAndre CrepaldiCarreirasNegócios