Erros de escrita que podem prejudicar o artigo acadêmico

Evento online gratuito aborda erros de escrita que podem prejudicar a publicação de um artigo
 

O conteúdo do webinário, que será promovido pela Editage no dia 28 de julho, orienta autores sobre qual a melhor forma de evitar comentários e feedbacks negativos por parte de revisores em manuscritos escritos em inglês 
 

 

A Editage (www.editage.com.br), empresa de comunicação científica, promoverá no dia 28 de julho, às 15h, uma edição especial de seu programa de treinamentos online gratuitos. A sessão “Evite erros de escrita que prejudicam a revisão de um artigo” tem como público-alvo pesquisadores que desejam compreender o que os revisores normalmente esperam de um manuscrito escrito em inglês. O conteúdo será exposto por Karin Hoch Fehlauer Ale, Doutora em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisadora em nível pós-doutorado, tradutora e instrutora de renome internacional. As inscrições podem ser feitas de forma gratuita até a data do evento pelo link: www.brighttalk.com/webcast/9615/214875.

 

 

 

Autores acadêmicos brasileiros, em geral, temem que seus artigos sejam rejeitados por conta da qualidade do inglês. Muitas vezes, pesquisadores experientes recebem pedidos para que seus artigos sejam revisados por nativos na língua inglesa ou reescritos antes mesmo de seguir para a revisão por pares, necessária para a publicação das descobertas científicas. Este seminário visa esclarecer quais problemas comuns na escrita são os mais óbvios aos editores e revisores, assim como a razão pela qual ocorrem. Por meio de exemplos práticos, o objetivo é minimizar essas ocorrências problemáticas, além de evidenciar como algumas ferramentas e recursos simples e úteis podem ser utilizados para melhorar a linguagem e agilizar a publicação.

 

 

 

A sessão é promovida através do Editage Insights, portal de educação responsável por sediar webinários e workshops. A duração é de uma hora e ao final são disponibilizados 20 minutos para que os participantes tirem suas dúvidas ao vivo. As apresentações são gravadas e basta inscrever-se pelo link www.brighttalk.com/webcast/9615/214875  para assistir quantas vezes necessário: ou seja, se não for possível acompanhar a sessão ao vivo ou se desejar revê-la, o pesquisador poderá assisti-la em um horário e dia que achar mais conveniente, gratuitamente.

 

 

 

Com vasto know-how em redação de trabalhos científicos, a pesquisadora é instrutora de workshops presenciais e webinários da Editage. Doutora em Ciências Biológicas pelo Dep. de Zoologia da USP, atuou por seis anos como pesquisadora nível de pós-doutorado em diferentes instituições, incluindo o Centro de Biologia Marinha da USP, o Life Sciences Dep. do Museu de História Natural de Londres e o Centro de Estudos do Mar da UFPR. Com vasta experiência publicação científica, a Karin tem publicado ativamente vários artigos em revistas internacionais e foi autora de diversas propostas de financiamento para projetos em âmbito nacional e internacional. Atualmente é Editora de área da revista Zootaxa.

 

 

O endereço dá acesso direto ao webinário. No site www.editage.com.br e nas páginas oficiais da companhia no Facebook e também no Twitter (@editagebrasil) os pesquisadores podem acompanhar as novidades sobre os treinamentos ministrados pela Editage em português, tanto presenciais como online.
 

Sobre a Editage

Criada em abril de 2002 com o objetivo de acelerar a comunicação científica global, a Editage é uma divisão da Cactus Communications. Seus serviços e programas educacionais já apoiaram mais de 140 mil autores em 154 países no processo de publicação em periódicos de alta qualidade. Dispõe de uma das maiores equipes de editores trabalhando em tempo integral, mais de 1400 editores com inglês como língua nativa e experts em publicação em mais de 1200 áreas do conhecimento, responsáveis pela tradução e revisão de mais 560 mil artigos. A Editage prioriza a alta qualidade de serviços e é parceira de renomadas editoras do mercado da publicação.

A Editage, em comparação com as empresas de seu segmento em todo o mundo, tem o maior número de editores certificados pela BELS (Board of Editors in the Life Sciences) e CMPP (Certified Medical Publication Professional), além disso, conta com Sistemas certificados pelo ISO/IEC 27001:2013, que garante a segurança dos manuscritos. Por meio do Editage Insights, portal de educação, promove consistentes webinários e workshops, pelos quais já passaram mais de sete mil autores. Membro de organizações como o Committee on Publication Ethics (COPE), defende as práticas de publicação ética.

A Editage tem escritórios nos Estados Unidos, Índia, Japão, China, Singapura e Coreia do Sul e representantes locais no Brasil, em Taiwan e na Turquia.
 

EditageEducaçãoEPR Comunicação CorporativaJuvenil