Taxa de juros para pessoa física alcança 122% ao ano

Índice de Pessoa Jurídica em maio de 2015 é o maior desde julho de 2011

*Anexos com as simulações podem ser baixados no final do e-mail

 

As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em maio/2015, sendo esta a quinta elevação no ano e oitava elevação consecutiva.

 

Para o coordenador da pesquisa e diretor executivo da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) Miguel José Ribeiro de Oliveira, estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes fatores:

 

  • Cenário econômico que aumenta o risco do crescimento nos índices de inadimplência. Este cenário se baseia no fato de os índices de inflação mais elevados, aumento de impostos e juros maiores reduzirem a renda das famílias. Agregado ao baixo crescimento econômico, deve promover crescimento dos índices de desemprego. Tudo isto somado e o fato de que as expectativas para 2015 serem igualmente negativas quanto a todos estes fatores leva as instituições financeiras a aumentarem suas taxas de juros para compensar prováveis perdas com a elevação da inadimplência;

 

  • Elevação da carga tributária para o sistema financeiro no pacote fiscal que elevou a CSLL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido) de 15% para 20%, elevando assim a cunha fiscal das instituições financeiras que inevitavelmente se refletirá no repasse para as taxas de juros das operações de crédito;

  • Expectativa de novas elevações da taxa básica de juros (Selic) frente a um cenário de elevação nos índices de inflação.

Pessoa Física

 

Das seis linhas de crédito pesquisadas, todas tiveram suas taxas de juros elevadas no mês (juros do comércio, cartão de crédito rotativo, cheque especial, CDC-bancos-financiamento de veículos, empréstimo pessoal-bancos e empréstimo pessoal-financeiras).

 

A taxa de juros média geral para pessoa física apresentou uma elevação de 0,10 ponto percentual no mês (2,48 pontos percentuais no ano) correspondente a uma elevação de 1,48% no mês (2,08% em doze meses) passando a mesma de 6,77% ao mês (119,48% ao ano) em abril/2015 para 6,87% ao mês (121,96% ao ano) em maio/2015 sendo esta a maior taxa de juros desde junho/2010.

 

Pessoa Jurídica

 

Das três linhas de crédito pesquisadas, todas foram elevadas no mês.

 

A taxa de juros média geral para pessoa jurídica apresentou uma elevação de 0,03 ponto percentual no mês (0,55 ponto percentual em doze meses) correspondente a uma elevação de 0,76% no mês (0,92% em doze meses) passando a mesma de 3,97% ao mês (59,55% ao ano) em abril/2015 para 4,00% ao mês (60,10% ao ano) em maio/2015 sendo esta a maior taxa de juros desde julho/2011.

 

Taxa de juros x Selic

 

Considerando todas as elevações da taxa básica de juros (Selic) promovidas pelo Banco Central desde março/2013, tivemos neste período (março/2013 a maio/2015) uma elevação da Selic de 6,00 pontos percentuais (elevação de 82,76%) de 7,25% ao ano em janeiro/2013 para 13,25% ao ano em maio/2015.

 

Neste período a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma elevação de 33,99 pontos percentuais (elevação de 38,64%) de 87,97% ao ano em março/2013 para 121,96% ao ano em maio/2015.

 

Nas operações de crédito para pessoa jurídica houve uma elevação de 16,52 pontos percentuais (elevação de 37,91%) de 43,58% ao ano em março/2013 para 60,10% ao ano em maio/2015.

 

PERSPECTIVAS PARA OS PRÓXIMOS MESES

 

Tendo em vista o cenário econômico atual que aumenta o risco de elevação dos índices de inadimplência bem como as prováveis novas elevações da taxa básica de juros frente a uma inflação mais elevada a tendência é de que as taxas de juros das operações de crédito voltem a ser elevadas nos próximos meses.

 

Sobre a ANEFAC

 

Criada há quase 50 anos, a Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (ANEFAC) reúne executivos e demais profissionais nas áreas financeira, administrativa e contábil para o intercâmbio de ideias, inovações e o compartilhamento das melhores práticas de mercado no Brasil. Tem como missão principal a promoção de um fórum dinâmico e permanente para gestores de negócios. Com sua extensa lista de eventos ao longo do ano, a entidade atende a uma das mais significativas demandas dos profissionais: a atualização para os assuntos que movimentam os mercados de finanças, administração e contabilidade, antecipando as mudanças que movem o ambiente empresarial. Produz e distribui conhecimento, também se articulando com importantes entidades do setor. Tem ainda forte compromisso com o incentivo à transparência das organizações brasileiras incentivando o desenvolvimento de negócios, por meio do Troféu Transparência • Prêmio ANEFAC – FIPECAFI – SERASA EXPERIAN. www.anefac.com.br

 

ANEFACEconomiaFinançasNA Comunicação