Ciência da Computação a favor da agricultura

 

Novas tecnologias auxiliam na modernização dos processos e na melhoria da qualidade dos produtos

 


Engana-se quem acredita que o profissional formado em Ciência da Computação é responsável apenas pela criação de banco de dados. Segundo o coordenador do curso de Ciências da Computação da Faculdade Pitágoras de Guarapari, George Bassul Areias, o profissional está habilitado a trabalhar em diversos segmentos, como jogos eletrônicos, tecnologia para celulares, equipamentos eletrônicos, banco de dados e até mesmo, tecnologia agrícola. “O Espírito Santo possui 30% do seu PIB estadual voltado para o agronegócio, de acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural. Esse é um mercado com grandes possibilidades profissionais”, afirma.



Para melhorar a qualidade dos produtos agrícolas e aumentar a produtividade, muitas empresas investem na oferta de soluções tecnológicas. “A criação de softwares e aplicativos faz com que as informações sejam gerenciadas e analisadas rapidamente e de forma mais fácil, tornando as atividades mais lucrativas e automatizando melhor os processos”, explica George.



A obtenção de informações por meio do Global Position System (GPS) também é importante no mercado. “A tecnologia do GPS facilita a  avaliação do solo, por exemplo. Assim, os agricultores poderão calcular as devidas quantidades para o plantio, o que resulta em uma economia de tempo, material e investimento”. O professor complementa que os aplicativos financeiros também são ótimas oportunidades nos negócios.



A Faculdade Pitágoras de Guarapari oferece o curso de Ciência da Computação, com duração de quatro anos. Os interessados poderão conhecer mais sobre os cursos por meio do site www.vestibularja.com.br.



SERVIÇO:


Vestibular 2016 | Faculdade Pitágoras de Guarapari
Informações: www.vestibularja.com.br

AgrícolaFaculdade PitágorasS2 PublicomTecnologia